publicidade

Aquisição e venda de lotes rurais e urbanos

No começo dos anos 1900, a prioridade do Governo Estadual, para desenvolver o estado, foi a “Política de Distribuição de Terras” e o “Equilíbrio Financeiro”

1097
visualizações
01-01-1900 00:00:00

No começo dos anos 1900, a prioridade do Governo Estadual, para desenvolver o estado, foi a “Política de Distribuição de Terras” e o “Equilíbrio Financeiro”, associados aos incentivos à produção. Surgiu, então o Plano de Colonização do Estado, com base na policultura familiar na pequena propriedade.

O Rio Grande do Sul adotou um política migratória própria, independente daquela adotada pela União. Em 1900, o Plano de Colonização já tinha um mapa das áreas que seriam colonizadas e a estratégia seria a de formação de núcleos. O estado faria a recepção do emigrante, no momento da chegada, distribuição, transporte, concessão e venda de lote (urbano ou rural de 25ha), título de propriedade, coordenaria a implantação de infraestrutura mínima, principalmente estradas, para acesso e escalonamento da produção, além de outros auxílios pessoais e familiares. Contava o estado com 35.000 Km de áreas devolutas e a metodologias para a colonização era a Política Positiva de Auguste Conte (positivismo).

A Região Norte do RS foi contemplada em 1903 com a criação da Comissão de Terras e em 1908 Erechim ganha o seu escritório. Em 1914, o Governo do Estado dispunha para a região de Erechim de 250.000 há para ocupação e colonização, com grande procura

Comentários

Voltar