publicidade

Marcelino Ramos- Ferrovia São Paulo/ Rio grande- Guerra do Contestado.

Cronologia da Região 1889- 1930 ( República Velha) – Marcelino Ramos- Ferrovia São Paulo/ Rio grande- Guerra do Contestado.

2103
visualizações
01-01-1889 00:00:00

1889: Em 9/11, o Decreto 10.432 autoriza a construção da Ferrovia São Paulo- Rio Grande, de Itararé a Santa Maria ( 1403 km). Mesmo ano ocorre a Proclamação da República.

1898: Os trilhos chegam a Passo Fundo. Ferrovia São Paulo – Rio Grande em construção no trecho paranaense, partindo de Ponta Grossa, em 2 direções: Para o norte, até Itararé em SP e para o Sul, até o Rio Iguaçu em União da Vitória.

1905: Inicia a construção do trecho Passo Fundo ao Rio Uruguai. Percival Farquhar vem para o Brasil.

1906: Percival Farquhar cria a Brazil Railway Co.

1907: Inicia a construção do trecho a partir de Porto União em SC até o Rio Uruguai.

1908: Em abril de 1908 fica decidido que o trajeto da Ferrovia será junto ao Rio do Peixe.

1910: A 17 de dezembro, completa-se a Ferrovia São Paulo- Rio Grande, em Marcelino Ramos.

1912: Guerra do Contestado.

1913: Em 22 de junho é inaugurada a Ponte Ferroviária sobre o Rio Uruguai em Marcelino Ramos.

1920: Marcelino Ramos iniciava seus primeiros anos, juntos a sua estação ferroviária, desenvolvendo suas casas comerciais e recebendo as famílias de colonos, interessados em adquirir terras no oeste catarinense. Inicio da colonização do oeste e extremo- oeste de Santa Catarina no pós- guerra. A ferrovia São Paulo- Rio Grande, agora concluída, foi um poderoso vetor de progresso. O fluxo principal vinha do Rio Grande do Sul, das colônias velhas, alemãs e italianas. Marcelino Ramos foi uma importante “porta de saída” de colonizadores rumo ao meio oeste catarinense.

1930: Revolução de 30 onde Getúlio Vargas se encontrava no poder.

Comentários

Voltar